• Home /
  • Sobre /
  • Contato /
  • Categorias
  • Textos que escrevi na depressão

    Sem rumo

    (escrito em 3/9/2015)


    As vezes querer escrever sobre o amor é complicado, esses dias mesmo pelo fato de querer desabafar e escrever sobre ele e não conseguir eu cortei meu cabelo. Sim eu mesma, entrei no chuveiro, tomei um banho demorado e quando terminei cortei o cabelo, e sabem de uma coisa, eu fiquei muito feliz e satisfeita no fim, o corte não ficou perfeito, mas eu adorei, acontece que desde que o meu ex marido foi embora eu sentia um peso que precisava ser descarregado.
    Sinto que estou para ter uma grande mudança na minha vida, sempre foi assim quando algo estava para acontecer, e eu realmente preciso disso.
    Sinto-me uma nova mulher, mas até quando? depois de umas semanas aquela sensação de vazio retorna e eu fico perdida novamente sem saber o que fazer.
    Me vejo como pessoa triste e sem prospecção na vida, me afundando todo dia um pouco mais, eu sinto que escrever é derramar no papel as lágrimas que já não escorrem no meu rosto. Mas até quando?

    Ninguém gosta de ser incompleto

    (Texto escrito em 05/09/2015)


    Porque estar só é tão difícil? Porque o ser humano tem essa necessidade de estar sempre acompanhado? Não é ruim ser solitário, ruim é ter a necessidade de se ter alguém a todo instante, não estou falando sobre amigos, estou falando de relações, estive casada por um longo tempo, aliás casei-me cedo demais, e não me arrependo disso, porém era uma coisa quase sufocante passar tanto tempo com alguém, tanto que nos momentos que eu estava sozinha era quase uma sensação de alivio.
    Posso ter algum problema com relações, sei lá, a verdade é que eu nunca admitiria isso pra qualquer pessoa que me perguntasse, relações são complicadas, você tem que se doar para a pessoa com quem você está, na minha experiência eu me doava tanto e não me sentia completa, não posso dizer que meu ex não fazia a parte dele, porém como eu disse acima chegava a ser sufocante, fui apaixonada por tanto tempo que esqueci que tinha uma vida e tudo girava em torno dele, deixei meus planos individuais de lado para fazer planos com ele, planos que nunca concretizamos pois sempre deixávamos para depois, para quando tivéssemos tempo ou quando tivéssemos dinheiro, a verdade é que nunca tínhamos tempo ou dinheiro, e o casamento acabou e ele arrumou uma namorada, com a qual fez tantos planos em pouco tempo e concretizou metade deles, não deu certo e agora ele já está namorando novamente, não sei o que vai dar e estou feliz por ele, estávamos infelizes juntos e espero que alguém possa faze-lo feliz como eu não pude, eu no momento estou curtindo minha vida de solteira, que não sabia o que era desde os 17 anos, conheci algumas pessoas interessantes, mas nada que me fizesse ter vontade de me prender a algo sério novamente, a verdade é que ninguém gosta de ser incompleto, estou vivendo meu momento e não acredito que um homem irá me completar.

    Deixa a vida me levar

    (texto escrito em 09/02/2016)


    A vida é uma massa disforme de erros, quando mais se erra maior essa massa fica, e mais pesada, tenho errado tanto nos últimos tempos que nem tenho mais ideia do que é certo ou errado, conheci uma pessoa maravilhosa e apenas estraguei tudo que estava construindo, eu tenho um dom para isso, estragar tudo que eu toco, ai fico pensando porque insisto nesse erro, não posso e nem quero estar com ninguém, mas também não consigo ficar sozinha, e é nessas horas que me odeio e sinto um imenso desprezo por mim, porque eu realmente acredito que é possível ser feliz sozinha, acredito em amor próprio, acredito em se amar antes de amar alguém, porém a noite eu sinto falta de alguém para me abraçar e fazer um carinho, não todas as noites, as vezes é bom ter a cama só para si, mas não sempre.
    Minha vida se resume a uma cama vazia, pés gelados, e uma solidão quase apática, não sei se isso mudará, no momento cansei de fazer planos, como diz a música, deixa a vida me levar, vida leva eu...
    Comentários
    0 Comentários

    0 Comentários:

    Postar um comentário



     
    Copyright © Como vejo o mundo | Blog | Todos os direitos reservados | Desenvolvimento por VR DESIGN :: VOLTE AO TOPO