• Home /
  • Sobre /
  • Contato /
  • Categorias
  • Palestra - Poesia: Sonhar escrever e editar.

    Ontem dei a primeira palestra da minha vida ebaaa...
    Eu estava tão nervosa, nunca apresentei nada em público a não ser declamar poemas nos saraus e o dia estava tão quente que eu passei mal antes da palestra começar, no inicio fiquei muito nervosa e não sabia bem por onde começar, mas minha professora de psicologia da educação Nadine estava presente na sala (foi ela quem me meteu nessa rsrs), e ela me ajudou no inicio apresentando meu trabalho e minha obra, me soltei mais no fim da palestra quando as pessoas começaram a me fazer perguntas, acredito que foi a parte mais descontraída, vou postar as fotos e no final desse post colocarei o texto base que escrevi para usar na palestra.
    OBS: já ia esquecendo, eu fiz uma lista que pode ser vista nesse link >> 30 coisas para fazer antes dos 30 e o item número 12 era ser palestrante, ou seja, item concluído antes dos 30 rsrs.


    Professora Nadine


     Gente que vergonha, em quase todas as fotos eu sai com a mão na orelha, culpa do nervosismo rsrs.



     Aqui eu já estava respondendo as perguntas do pessoal.

    Olha a mão na orelha de novo rsrs.

     Fiquei muito feliz que meus colegas de classe foram assistir minha palestra.


     Minha colega de classe Mônica comprou um livro meu <3



     Essa galera é top, meu grupo de estudo da faculdade, Raphaela, Eliane, Luzia, Gislaine, Alex e a professora Nadine.

    Joel estava lá para tentar me acalmar rsrs.

    E ao fim ganhei um certificado da minha primeira palestra, agora aqui em baixo deixarei o texto que usei.

    Sonhar, escrever e editar.

    Poesia é um gênero literário composto por versos estruturados de forma harmoniosa, é uma forma sublime do poeta expressar seu sentimentos em palavras, a poesia é tudo o que desperta sentimentos é uma arte que sensibiliza, encanta e inspira.
    Quando comecei a escrever na adolescência eu seguia a métrica de acordo com o que a minha professora me propunha, me inspirava nos poemas de Vínicius de Moraes e queria escrever como ele, principalmente os sonetos que eram meus poemas favoritos, mas depois conheci os versos livres que não seguem nenhuma métrica, neles encontrei a minha liberdade de escrita e criei meu próprio estilo e ritmo.
    Conheci a poesia de maneira profunda aos 14 anos e ali me apaixonei, uma professora de português descobriu meu amor pela leitura e começou a me incentivar a ler crônicas de Stanislaw Ponte Preta e poemas de Vinícius de Moraes, ela nos incentivava a escrever poesia em sala de aula e a mesma organizou alguns concursos no colégio, os quais nunca participei por medo ou vergonha, aos 15 anos escrevi meu primeiro soneto com a ajuda do meu pai para participar de um concurso de poesia em Santana de Parnaíba, o qual nunca participei mais uma vez por medo, mas no fundo eu sabia que meu poema era bom e por isso continuei a escrever, mas depois de um tempo não sei bem o porque eu apenas fui escrevendo cada vez menos até que parei de escrever, meus poemas se perderam e eu já não tinha nada deles, só alguns que me lembrava na mente. Em 2012 através do jornal da cidade fiquei sabendo que haveria um sarau do movimento poético parnaibano, liguei e me inscrevi para participar, e naquela mesma semana na casa da minha mãe eu encontrei um caderninho antigo com alguns poemas que eu escrevia, eu o reli e muitos daqueles poemas reescrevi, e mesmo com a minha timidez participei do sarau, apresentei dois sonetos que eu havia escrito na minha adolescência e gostei de fazer parte de algo tão único como aquele evento que descobri que aconteceria uma vez por mês, então durante um tempo participei desses eventos até que um dia acabou, mas para cada um daqueles saraus eu sempre escrevia no mínimo 4 poemas novos para declamar, e mesmo depois que os saraus pararam de acontecer eu continuei a escrever.
    A inspiração me vinha de todos os modos possíveis, eu trabalhava em uma empresa de designer de semi-joias, e no meu almoço quando não estava lendo estava escrevendo, lembro-me de muitas vezes ser ridicularizada por sonhar demais, minhas próprias colegas de trabalho faziam comentários negativos a respeito daquela minha mania e principalmente por muitas vezes deixar de almoçar para estar ali escrevendo, apesar de aqueles comentários me incomodarem um pouco eu não me deixava abater e nem desistia do que estava fazendo, meu sonho era ter um livro publicado e esse sonho eu realizaria mesmo com todas as dificuldades que tivesse que enfrentar, qualquer coisa era motivo para escrever uma poesia, qualquer imagem mental, um dia frio, um dia chuvoso, foi assim que escrevi o poema “Ponte”, uma pessoa, um morador de rua, foi assim que escrevi o poema Terminal, uma dor, desilusão, alguns poemas são quase como um desabafo do que está dentro de mim e não consigo encontrar voz para gritar, os poemas gritam por mim.
    Escrever é um processo, às vezes lento e doloroso, principalmente quando não conseguimos expressar o que sentimos e passar aquilo para o papel, o bloqueio criativo é o pior inimigo de um escritor, mas quando a criatividade surge nada nos faz parar, meus dedos chegam a doer, não consigo largar a caneta, eu tenho minha rotina particular para escrever, não tem hora certa, mas tem a minha maneira certa para começar, normalmente uso cadernos, não gosto de digitar direto no computador como alguns amigos meus fazem, por medo de perder meus trabalhos, já tive uma experiência muito ruim com isso, cheguei a perder quase seis meses de trabalho que estava em um pen drive depois de ter pego um vírus, então ainda acredito que o papel é a melhor forma de guardar e proteger um trabalho, menos de fogo e água é claro.
    Acredito que escrever seja difícil para algumas pessoas, porque elas tem medo de errar, muitas vezes tem o dom, a ideia e inspiração, mas não passam para o papel, não só medo de errar sobre o assunto que vão escrever, mas errar ortograficamente, o que se pararmos para pensar é uma besteira, pois hoje em dia nem precisa ser alfabetizado para se publicar um livro, um bom exemplo é Patativa do Assaré que era analfabeto e é um grande poeta, com uma boa editora, um bom Beta Reader, uma boa gráfica e uma boa ideia qualquer um pode ser escritor, tanto que podemos perceber o quanto o mercado editorial tem crescido no Brasil, novas editoras nascem todos os anos e crescem em uma velocidade incrível, na Bienal de São Paulo desse ano conheci muitos escritores  e fiquei surpresa com a receptividade dos leitores em relação a eles, são ótimos autores com obras lindas como Mauricio Gomyde, Bruna Vieira, Renata Ventura e Lu Piras. É um mercado que tem crescido, apesar das editoras grandes ainda preferirem apostar na literatura estrangeira, pois a venda é certa.
    Depois de fazer amizade com vários escritores e confesso também que depois de assistir um documentário chamado “um ano na vida de J.K. Rowling eu fiquei apaixonada pela ideia de escrever um livro, eu tinha várias historias iniciadas, mas eu prometi a mim mesma que meu primeiro livro publicado devia ser sobre o que eu mais amava, a poesia.
    Sendo assim reuni todos os poemas que eu já tinha escrito em um único arquivo, e comecei a enviar para todas as editoras que eu conhecia ou havia conseguido o endereço, muitas me recusaram dizendo que não trabalhavam com poesia, algumas foram muito simpáticas e recusaram delicadamente, outras foram secas e deixaram bem claro que os bons poetas já morreram que quando eu tivesse um outro tipo de trabalho que voltasse a entrar em contato.  Um dia um amigo me perguntou se eu tinha meus poemas registrados no ISBN, a biblioteca nacional, pois eu tinha que registra-los para não correr o risco de sofrer plágio, descobri que um arquivo demorava em média 2 meses para ser registrado e que custava apenas 20 reais, tive que preencher uma ficha que tinha no site falando sobre a obra e enviar, e enquanto eu terminava a editora penalux se interessou pela minha obra, me pediram um prazo de noventa dias para me dar uma resposta, ao fim desse noventa dias eles não haviam me dado a resposta ainda, como eu não sabia como tratar com uma editora fiquei receosa de entrar em contato com eles e esperei mais umas duas semanas por uma resposta, e nada, ai meu marido disse para eu enviar um e-mail perguntando, era pior ficar com a dúvida, enviei e horas depois recebi a resposta, pedindo desculpa pela demora porque ficaram atolados em originais enviados no fim do ano, mas que sim meu original havia sido aprovado, ai foi só alegria.
    Bem, nem tanto, na verdade foi ai que começou a parte mais burocrática do trabalho, foi tudo tratado por e-mail, na verdade até hoje não conheço meu editor pessoalmente e só falei uma vez com ele por telefone, conversávamos muito por facebook e e-mail.
    Ele enviou o contrato por e-mail, eu tive que assinar e abrir firma, enviar para eles, e esperar minha cópia assinada por ele que demorou 2 meses para voltar, ai minha ansiedade já estava a mil, quando recebi minha copia do contrato fiquei tão aliviada, e ai sim começou a parte mais digamos chata, ele faziam a revisão e me enviavam para ver se eu queria modificar algo, tive que enviar uma foto, eu não tinha fotos boas e a primeira que eu mandei eu estava com o cabelo curto quando o livro estava próximo de lançar meu cabelo tinha crescido eu tinha emagrecido, estava muito diferente, tive que mudar a foto quase em cima da hora de ir para a gráfica, entre isso me perguntavam como eu desejava minha capa, eu detalhei o que eu imaginava, só não pensei que fossem conseguir captar tanto a essência do que sonhei, depois me enviaram a diagramação, o resultado final do miolo  do livro que tinha alguns errinhos os quais pedi para corrigirem, e mesmo assim depois do livro publicado ainda uns errinhos fugiram aos meus olhos infelizmente, mas felizmente foram bem poucos, depois disso tudo antes do livro ir para a gráfica eu tinha que pagar 50% do valor combinado com a editora, e os 50% restantes seria depois do lançamento, depois de depositado o livro ficou pronto em duas semanas e chegou lindo em duas caixas para mim, a partir daí era só se preparar para o que deveria ser a parte mais fácil, o lançamento.
    Eu inicialmente pensei em realizar o lançamento em dos locais em que organizávamos os nossos saraus poéticos, o que seria bem bacana, pois tinha sido onde tudo começou, o difícil foi encontrar os locais disponíveis, pois um dos locais estavam com as datas cheias até o inicio de dezembro desse ano, e o outro teria um evento, nas semanas seguintes, depois de ir assistir uma peça de teatro de meu amigo Weber Carvalho Dramaturgo da cidade, ele me convidou para fazermos o lançamento em sua escola de teatro, o lançamento aconteceu no dia 27 de setembro, e foi simplesmente mágico, as crianças da escola apresentaram peças de teatro em homenagem a primavera, teve apresentação de jazz contemporâneo, o próprio Weber representou um poema do Patativa do Assaré, tivemos música ao vivo, muito MPB e bossa nova, e pessoas maravilhosas declamando os poemas do meu livro, a única parte ruim foi eu ter que me apresentar e falar sobre o livro, não tenho o costume de falar em publico, então é claro que eu travei, acabei lendo um poema meu e foi tudo que eu consegui dizer, não foi muito engraçado.

    Enfim agora o que eu espero é colher os frutos de meu trabalho, poder levar a poesia a todos que necessitam de um pouco de magia em sua vida, criar alguns projetos de incentivo a poesia, fazer palestras em escolas de ensino médio e fundamental, pois a poesia só é pouco popular entre os jovens porque não os incentivamos a compreender, gostar e sentir a poesia, e retornar com os saraus que infelizmente deixamos morrer.

    ...


    "EU TE AMO"

    ♥♥♥

    Muito, muito, muito...





    PHOTO BOOTH: com a Sol







    Meus dias mais felizes é ao lado da minha Sol, meu pequeno raio de sol.

    30 coisas para fazer antes dos 30

    Olá pessoal, se tem uma coisa que eu nunca gostei essa coisa é fazer aniversário, parece que foi ontem que eu estava fazendo 15 anos, mas isso foi a dez anos atrás, e com meu aniversário chegando eu sempre fico pensando se já fiz tudo que eu desejo, tudo que tenho vontade, se realizei meus sonhos e planos, sei que já estou a meio caminho de realizar tudo que sempre sonhei. Faltam 4 anos e 2 meses para eu fazer 30 então decidi criar uma listinha a parte de coisas que quero fazer antes dos 30.



    Vamos lá então:

    1.Concluir a faculdade.
    2.Iniciar uma segunda graduação ou pós graduação.
    3.Fazer uma viagem para Londres.
    4.Escrever meu segundo livro.
    5.Escrever meu terceiro livro (espero escrever mais rsrs, mas vou manter minha expectativa em dois)
    6.Comprar minha casa.
    7.Adotar um gato.
    8.Fazer um curso de teatro.
    9.Perder o medo de falar em público.
    10.Fazer final no jogo Alice Madness Returns (estou jogando há quase dois anos e nunca termino)
    11.Aprender de uma vez por todas a fazer cookies.
    12.Ser palestrante.
    13.Criar um projeto de iniciação cientifica.
    14.Escrever uma peça de teatro.
    15.Profissionalizar meu blog.
    16.Comprar uma câmera profissional e aposentar de vez a minha semi.
    17.Fazer uma viagem para Portugal.
    18.Tirar Habilitação.
    19.Comprar uma Van.
    20.Viajar pelo Brasil de Van.
    21.Fazer uma viagem para o Piauí novamente.
    22.Conhecer Fortaleza.
    23.Terminar o livro que estou escrevendo com outro autor (ainda é segredo)
    24.Terminar de ver todas as séries que comecei a assistir (são tantas que não estou dando conta)
    25.Terminar de ler minha enorme pilha de livros (eu vou conseguir)
    26.Voltar a treinar e sair da faixa azul ( fiquei tanto tempo parada que estou presa na faixa azul)
    27.Abrir minha livraria (queria fazer isso quando terminar a faculdade)
    28.Criar minha própria editora
    29.Pular de asa-delta
    30.Fazer mergulho (morro de medo de mergulhar rsrs)

    Venham conferir minha lista mais completa no projeto 101 em 1001.

    Egoismo


    "Josielma Ramos"

    Não adianta querer que todas as poesias do mundo sejam sobre você ,
    Se nada em você é sobre mim,
    Não adianta querer todas as minhas horas,
    Se os seus minutos são só seus,
    Não adianta querer todos os meus beijos só para você,
    Se os seus nunca foram meus,
    Não adianta tentar mudar meu mundo,
    Se nem vivo no mesmo universo que você,
    Fico contando os dias, contando as horas, minutos e até os segundos,
    A espera do momento em que estarei livre de você.

    Você não compreende a minha vida,
    Não entende a minha poesia,
    Não entende a dor contida, 
    Escondida em cada palavra por mim escrita,
    E nunca irá entender,
    Seu cérebro minusculo não foi feito para isso,
    Ele é amargo e irônico,
    Satiriza tudo e ainda me culpa,
    Depois pede desculpas.

    Ai diz que seu mal humor é culpa minha,
    Que acabei com sua alegria,
    E talvez com a sua vida,
    Quando a verdade é, 
    Que a minha vida é quem foi destruída nesse processo,
    Minha vida nunca te importou,
    Eu nunca tive valor.

    City and Color - The Girl

    Indicação do meu grande amigo Matheus Felipe


    A Garota

    Eu queria poder fazer melhor por você,
    porque é isso o que você merece.
    Você sacrifica tanto da sua vida,
    pra que isso funcione.

    Enquanto eu estou fechado para ir atrás dos meus próprios sonhos,
    navegando em volta do mundo,
    por favor, saiba que eu sou seu para guardar,
    minha linda menina.

    E quando você chora, um pedaço do meu coração morre,
    sabendo que eu talvez seja a causa disso.
    Se você fosse embora, realizar os sonhos de um outro alguém,
    eu acho que eu estaria totalmente perdido.

    Mas você não pede nenhum anel de diamante,
    Nenhum colar delicado de pérolas,
    É por isso que eu escrevi essa canção para cantar,
    minha linda garota.

    Oh oh oh...


    Visões Poéticas na internet

    Desde que meu livro foi lançado já tive bons retornos na internet sobre ele, agora estou apenas esperando as resenhas e criticas, que estou desejando muito que sejam boas, não adianta apenas o livro ser lindo se o seu conteúdo não for mais lindo ainda e inspirar, e é apenas isso que eu desejo com meus poemas, inspirar e talvez até chocar um pouco, com as minhas verdades e a minha realidade, todas fotos abaixo são de pessoas queridas que receberam marcadores ou compraram meu livro, quero agradecer a todos, pois sem  vocês eu não poderia me denominar autora, muito obrigada.










    Se vocês tiverem fotos com meu livro e quiserem que apareça aqui no blog, é só colocar a #VisõesPoéticas nas redes sociais.
    Beijos de luz e até o próximo post!

    Sonhar, escrever e editar.

    Olá pessoal, sei que andei sumida essa semana, mas não estava sem fazer nada, tenho 4 posts prontinhos para serem postados, mas ainda não é hora, tenho algumas novidades para contar sobre a minha semana, ela foi bem cheia apesar de só ter ido assistir aula na segunda-feira, estou muito feliz com as minhas notas das provas e trabalhos da faculdade, só notão, sim sou meio nerd e sou feliz por isso.
    Mas o que quero contar é sobre a palestra que irei ministrar no dia 30/10 na Universidade Anhanguera, onde estudo, terá um evento chamado Jornada da Educação e fui convidada pela minha professora de Psicologia da Educação Nadine a participar e contar a minha história, o que me deixou temerosa mas feliz, porque isso é um sinal de que meu livro é importante, o nome que deram a minha palestra é um nome lindo chamado Sonhar, escrever e editar, já estou quase terminando de escrever o texto que usarei na palestra, e nesse fim de semana criarei um slide para passar no telão, estou muito ansiosa e com um pouco de medo de falar em público mas gente resolvi cair de cabeça nesse projeto e perder essa vergonha rsrs.
    Então me desejem sorte e depois eu venho contar como foi e como me sai.



    Respondendo as perguntas dos leitores sobre meu livro.

    E como prometido, respondi as perguntas que me foram enviadas a respeito do meu livro, sim o vídeo demorou para sair, mas antes tarde do que nunca, espero que gostem.



    Se gostou do vídeo dá joinha, e inscreva-se no canal.
    Meu livro está disponível na Loja Virtual: Visões Poéticas

    E se quiserem ganhar marcadores é só enviar um e-mail dizendo quero marcadores para josielma_ramos@yahoo.com.br

    Playlist: Cidade Negra

    Cidade Negra fez parte da minha vida por muito tempo, principalmente na minha adolescência, entre meus 14 a 19 anos, sempre gostei muito de Reggae, é uma maneira linda de ver a vida e enxergar a sociedade, é um estilo de música que acalma a minha alma, é nostálgico, sempre que ouço me traz lembranças de tempos bons que jamais recuperarei.

    Cidade Negra by Josielma Ramos on Grooveshark

    Projeto emagrecer com saúde: Sucos

    Olá pessoal como eu disse no primeiro post do projeto >>> "Projeto emagrecer com saúde", sempre que eu tentar uma coisa nova vou postar aqui, ontem a noite eu fiz um suco de laranja, cenoura e gengibre, sim uso gengibre em tudo pois ele ajuda muito no processo de emagrecimento ele acelera o metabolismo ajudando na queima de gordura, é anti-flamatório, desintoxicante, melhora a digestão e o sistema respiratório e circulatório, além de prevenir contra gripe, enfim é uma raiz milagrosa. Claro que não vamos ficar só contando com alimentos que ajudam no emagrecimento né, vamos correr atrás de se exercitar também, assim emagrecemos mais rápido e com saúde e disposição.
    Então vamos a minha receitinha, normalmente uso o que tenho em casa, como minhas folhas de couve acabaram e meu marido comprou laranjas hoje, resolvi fazer esse.

    Ingredientes:
    2 laranjas
    1 cenoura (se for grande use só a metade)
    Pedacinhos de gengibre
    2 copos de água
    2 colheres de açúcar
    Depois é só bater tudo no liquidificador, coar e colocar bastante gelo, esse calor pede muito gelo rsrs.



    Se experimentarem não deixe de comentar se gostaram do suco :)
    Podem acompanhar também no facebook 
    #projetoemagrecercomsaude


    TAG - Liebster Award - Descreva seu blog

    Fui convidada há um tempão a responder a TAG ''Liebster Award - descreva seu blog''. mas com tantos posts na fila só agora conseguir responder, antes tarde do que nunca não é mesmo, fui tagueada pela Larissa Kuriak do blog Entre tantas coisas..., então, vamos lá, vamos começar.

    Pra quem nunca viu essa tag, ela tem algumas regrinhas:
    - Colocar essa imagem no blog ( a que está aqui em cima)
    - Responder ás 11 perguntas que te foram colocadas
    - Nomear entre 4 a 11 blogs (de preferência com menos de 200 seguidores)
    - Dar 11 questões de sua autoria
    - Avisar os blogs que você nomeou para responder essa tag.


    Perguntas:

    1- Dois blogs que te inspiram?
    Nossa são tantos que é até difícil escolher apenas dois, tem um que acompanho a quase 3 anos que eu amo que é o The Fabulosity Factor da Indie, uma blogueira americana, e o segundo é o Adorável Psicose da Natália Klein, eu comecei a querer ser blogueira por causa dela, apesar de fazer 1 ano que ela não atualiza o blog, eu ainda adoro visita-lo, mas entendo que ela vive com uma vida agitada, afinal ela é atriz e redatora de seu programa de tv.

    2- Porque criou um blog?
    Criei no início para mostrar o meu trabalho com a poesia, hoje meu blog fala muito sobre minha vida pessoal e meus gostos.

    3- O que te inspira a escrever os posts?
    Tudo me inspira, um livro, um filme, uma música, fotos, uma viagem, escrevo mais posts do que dou conta de postar.

    4- Lugar favorito?
    Meu quarto, adoro ficar sentada na minha cama lendo um livro ou na internet ouvindo músicas nostálgicas.

    5- Sobre o que é o seu blog? 
    No início era apenas um blog de poesia, hoje falo de tudo que eu amo e vivo, posso dizer que é um blog pessoal, mas também utilizo para divulgar meu trabalho.

    6- Tipo de músicas preferidas? 
    Sou muito eclética, eu amo a música em si, suas melodias, mas em questão de gênero musical, gosto muito de música clássica, reggae, MPB, Bossa Nova, rock, jazz e R&B.

    7- Tem alguma mania? Qual? 
    Estralar os dedos e fazer enrolar o cabelo no dedo quando estou lendo.

    8- Qual a maior lição de vida que você aprendeu, que poderia passar para as pessoas?
    Aprendi a nunca desistir de nossos sonhos por mais loucos e impossíveis que pareçam, pois sonhos se realizam.

    9- Qual a sua série favorita? Fale um pouco sobre ela.
    Ai meu Deus, eu não tenho uma série favorita, tenho umas mil rsrs, não vou falar sobre cada uma, vou deixar uma listinha aqui.
    Game of Thrones 
    Orphan Black
    The Walking Dead
    2 Broke Girls
    American Horror Story
    Modern Family
    Bones
    Bates Motel
    Penny Dreadful
    Orange is new black
    Pretty Little Liars
    Ravenswood
    Sleepy Hollow
    The Carrie Diaries
    Glee
    Friends
    Grey's Anatomy
    Doctor Who
    Essas são as que lembrei, tem mais algumas que eu amo.

    10- Qual é o seu artista preferido?
    Amy Winehouse

    11- Mudaria o nome do seu blog? Por quê?
    Já mudei, antes se chamava Visões Poéticas, mudei faz quase 1 ano para Como vejo o mundo.

    Indico:
    Paris das Maravilhas by Thaís Marques
    Nicole Eberharte Makeup by Nicole Eberharte
    Faça com a Carol by Caroline Daros
    Blog da Mary Brasil by Mari Brasil
    Rafaela Almeida by Rafaela Farias
    Girls of Glory by Fabiana Santos
    Não sou uma it by Kelly Silva
    Mentos com Coca by Kris Silva
    Drika Rosa by Drika Santos

    Perguntinhas pra vocês :)

    1-Qual o assunto do seu blog e porque escolheu esse assunto?
    2-Livro favorito? porque?
    3-Porque quis ser blogueira? o que espera disso no futuro?
    4-Um sonho?
    5-Se pudesse mudar um dia da sua vida, mudaria? e porque?
    6-Um filme que te fez chorar?
    7-Uma mania?
    8-Uma música?
    9-Onde você se vê daqui a cinco anos?
    10-Fale sobre o layout que escolheu para o seu blog, ficou como você queria ou pretende mudar no futuro?
    11-Conte o significado do nome do seu blog e porque escolheu esse nome?

    É isso pessoal, espero que tenham gostado.

    Playlist da semana: Circuito Reggae Vol.7

    Matando a saudade das músicas que ouvia na minha adolescência, Circuito Reggae era meu CD favorito.

    Circuito Reggae Vol.7 by Josielma Ramos on Grooveshark

    Projeto emagrecer com saúde

    Olá galera, hoje quero falar de uma decisão que tomei, na verdade é mais vergonha na cara mesmo, no inicio desse ano eu pesava 84 quilos e decidi que perderia 20 quilos, acontece que nos primeiros 3 meses do ano eu consegui perder 13 quilos e depois me acomodei, estou presa aos 71 quilos desde então isso com o peso variando sempre que me peso em 70, 71 e 72, fico triste em ver que diminui a quantidade que como mas mesmo assim não consigo sair dessa faixa de peso, talvez seja porque parei de caminhar e me exercitar, então decidi que perderei os 7 quilos que faltam até dezembro, essa semana irei me inscrever na aula de pilates e farei duas vezes por semana, também estou planejando voltar a treinar karatê uma vez por semana, eu não sei se já contei aqui, mas comecei a treinar aos 12 anos de idade, sou faixa azul, e claro que voltarei a fazer caminhada, tentarei caminhar todos os dias, meu maior problema é conseguir acordar cedo, e uma coisa que tenho que parar de vez é de ingerir refrigerante, sou viciada em coca-cola e quero parar de vez com isso, minha geladeira já está cheia de frutas e legumes para fazer sucos diuréticos que substituirão a coca-cola.
    E sempre que eu fizer um suco diferente e que funcione a favor do meu organismo irei postar aqui para vocês, e mostrarei a minha evolução, outra coisa que eu queria contar também é algo que está me incomodando muito, minhas unhas estão super fracas, e se quebrando muito, meu marido me disse que é porque não as deixo respirar porque nunca tiro o esmalte, mas eu acho que deve ter outro motivo, sendo assim já marquei uma consulta com um clínico para pedir uma bateria de exames e também marcarei uma consulta com uma nutricionista, para me ajudar a perder o peso que falta, uma dica que dou nesse processo de emagrecimento é nunca fazer dietas loucas e nem por conta própria, você nunca vai emagrecer assim e vai engordar tudo de novo, vou dar um exemplo meu, ano passado perdi 8 quilos tomando sibutramina que inclusive está proibido no Brasil, quando não consegui mais comprar o remédio por causa da proibição eu engordei o dobro do que pesava antes. Um ótimo exemplo de emagrecer com saúde é que comecei uma Reeducação Alimentar em janeiro, perdi os 13 quilos e até agora não engordei tudo de novo, mesmo comendo umas besteiras, como eu disse no inicio do post não consegui mais perder peso, mas pelo menos fiquei nos 71 quilos e não voltei a pesar mais de 80, o que já me deixa feliz, não quero passar dos 80 nunca mais na minha vida.
    Então é isso galera, achei uma foto minha quando eu estava pesando 84 quilos, então vejam como eu estava antes e como estou agora, espero até dezembro poder mostrar o meu depois :)

    Não tenho muitas fotos de corpo inteiro, pois tinha vergonha de ser fotografada, achei essa e só porque me pegaram de surpresa.

    Essa é bem recente, tirei no domingo passado, pesando 71 quilos, não estou querendo perder peso porque me acho feia e gorda, longe disso, sempre me achei bonita o meu problema era o que as pessoas diziam, só quando aprendi a me aceitar e amar meu novo corpo é que criei consciência de que teria que perder peso pela minha saúde e não pela estética, pois meu peso só aumentava e isso poderia vir a ser prejudicial para minha saúde no futuro, e na verdade já estava sentindo as consequências disso, sofro de apneia do sono que é super relacionado a peso, estava com dificuldades para caminhar, me cansava rápido, tenho problemas respiratórios, sinusite, bronquite e rinite, tenho problemas na coluna, duas hérnias de disco, não quero sofrer na minha velhice, quero ser uma velhinha saudável e isso só será possível se eu começar a me cuidar agora.

    Para esse primeiro post do projeto vou deixar aqui um suco que testei e adorei, parecia que ia ficar ruim, mas ficou uma delicia.

    Igredientes:
    1 limão siciliano
    1 folha de couve manteiga
    Pedacinhos de gengibre
    1 copo grande de água
    2 colheres de açúcar
    Depois é só bater tudo no liquidificar e coar.

    Eu usei açúcar porque não consigo gostar de adoçante, mas creio que se usarem adoçante os efeitos do suco sejam bem melhores, coloquei umas pedrinhas de gelo também para bater no liquidificador.



     Então é isso, espero que tenham gostado do post, acompanhem o projeto no facebook #projetoemagrecercomsaude 

    Nosso projeto fotográfico: Sonhos de criança

    Hoje nosso projeto está muito especial, nosso tema desse mês é a Infância em homenagem a esse dia das crianças, e claro não poderia deixar de contar um pouquinho da minha infância para vocês, peço que me perdoem a qualidade das fotos, não consegui escanear elas, então tirei fotos das fotos rsrs, então vamos lá.

    Essa sou eu com 1 aninho de idade eu acho rsrs, essa foto é a única que tenho de quando era bebê, foi tirada antes dos meus pais saírem do Piauí para vir morar em São Paulo, minha mãe me disse que não tenho muitas fotos de bebê por que era caro para tira-las.

    Eu amo vacas desde criança rsrs, essa foto foi tirada na rua de nossa casa, onde moro até hoje, dá pra ver a diferença, a rua era de terra, não tinha casas, muita coisa mudou de lá pra cá, hoje a rua é asfaltada, tem um sesi na frente de casa, e muitas casas, mas confesso que sinto saudades daquela rua de terra e muito mato, foi ali que aprendi andar de bicicleta e corria a vontade sem medo de carros ou qualquer perigo.

    Eu, meu pai e meu porquinho da índia, aqui morávamos em Pirituba, em uma favela, sim já morei em favela, meus pais decidiram sair de lá por conta de tanta violência que tínhamos que presenciar, eu tinha apenas 5 anos de idade.

    Essa foto foi tirada no centro de Santana de Parnaíba na praça da Matriz, cidade onde vivo até hoje, minha mãe, minha prima e minhas irmãs e eu.

     Eu e minha irmã Gisele, fazendo cosquinhas em nosso pai.

    Eu e minha irmã do meio, Gisele.

    Minha irmã mais nova, Priscila.

    Amigos de infância, vamos ver se lembro os nomes de todos rsrs, fileira de cima: Tico, Marcela e eu.
    Fileira de baixo: Esse menino era primo da Marcela, não sei o nome dele, minha irmã Gisele e Gabriela irmã do Tico e da Marcela rsrs.

    Minhas irmãs, Gisele e Priscila, e eu ali esperando minha vez de tirar foto, eu queria tirar sozinha rsrs.

    Viu, tirei sozinha rsrs.

    Amo essa foto, minha mãe linda, eu e minhas irmãs <3

    Minha irmã Priscila.

    Minha mãe estava grávida da Priscila, com a Gisele no colo e eu ali brava, porque queria tirar foto com o pônei e minha mãe achou que seria perigoso e me obrigou a tirar com a ovelha rsrs. 

     Meu tio Henrique sempre nos buscava no fim do ano para passarmos as férias na praia, essa foto foi tirada em um dia que ele foi nos buscar, eu tinha uns 14 anos.

    Essa foto foi tirada no Piauí, eu e a Lurdinha, ano passado em minha viajem a vi depois de tanto tempo, ela está tão diferente.

    Odeio essa foto rsrs, era aquelas que a gente era obrigado a tirar uma vez por ano na escola, todo ano tinha um tema, nesse ano foi primavera se não me engano, mas tudo bem, minha irmã tem uma pior em ano de copa rsrs.

    Com minha irmãs <3

    Essa foto me traz tantas lembranças boas e engraçadas, minha prima Rosângela veio passar as férias conosco, não dá pra ver na foto mas minha irmã Gisele está com o braço quebrado, a minha prima inventou de montar uma rede em nosso quintal, então furou dois buracos em nosso quintal e enfiou umas madeiras que meu pai usava na obra em nossa casa e amarrou a rede de cada lado das madeiras, mas acho que os buracos que ela fez não foram fundos o suficiente, pois minha irmã sentou e a rede aguentou pois ela era pequena, mas quando minha prima sentou a rede cedeu e a madeira pesada caiu no braço da minha irmã, conclusão foi pro hospital e voltou com o braço engessado, até hoje rimos dessa história, mas não foi nada engraçado no dia.

    Tio Juarez, tia Carmen, eu e tio Edvan, essa é mais uma das poucas fotos que tenho bem pequena.

    Essa foto foi tirada quando eu morava em Pirituba, Eu, Viviane e Gisele, a Viviane e eu éramos amigas desde nossos 4 anos de idade, eu me mudei de Pirituba aos 6 anos e nossas mães nunca perderam contato, quando tínhamos 13 anos ela e a mãe dela se mudaram aqui para nossa cidade, e ela foi estudar no meu colégio e a amizade continuo, quando me casei ela foi minha madrinha de casamento, e até hoje nos conhecemos, apesar de por uns problemas há uns 3 anos atrás, e por conta disso não nos falamos mais, mas ainda a vejo, é difícil não ver, moramos no mesmo bairro, uma pena, pois eu apreciava sua amizade, tenho fé de um dia fazermos as pazes, são tão raras amizades que levamos para a vida inteira.

    Bem agora quero falar da infância da nossa nova geração, minha sobrinhas lindas.

    Minha sobrinha Júlia, acho que ela é a cara da mãe dela quando a Priscila era pequenininha, olho para minhas sobrinhas e me sinto feliz em ver que o tempo passa e que tudo continua tão lindo e nossas vidas felizes.

    Priscila e Júlia <3


    Ana Júlia, neta de nossa vizinha e minha sobrinha Sophia, é tão lindo ver as duas juntas, são tão unidas, me lembra a minha amizade de infância com a Viviane, espero que a amizade delas dure mais do que a minha durou.

    Lá no início do post tem uma foto minha com uma vaca no fundo em uma rua de terra, essa rua é a mesma dessa foto em que minhas sobrinhas estão brincando, dá pra ver o progresso <3


    Minha irmã Gisele com a Sophia, eu fico impressionada ao olhar fotos antigas e ver como minhas sobrinhas são as cópias de suas mães rsrs.

    Bem, eu não tenho filhos, e não estão nos meus planos no momento, então deixo aqui no fim dessa postagem um antes e depois meu, acho que não mudei muito não é mesmo rsrs.

    Espero sinceramente que tenham gostado desse post, fiz com muito carinho, quero agradecer a Sabrina Ikeda por me convidar a fazer parte desse projeto tão lindo, e não deixem de conferir as postagens sobre a infância das outras blogueiras lindas que também participam do projeto.







     
    Copyright © Como vejo o mundo | Blog | Todos os direitos reservados | Desenvolvimento por VR DESIGN :: VOLTE AO TOPO