• Home /
  • Sobre /
  • Contato /
  • Categorias
  • A dor machuca, o choro cura!

    Chegou novamente aquele dia do mês que tanto odeio, não gosto de falar sobre isso, pelo menos não abertamente, (Menstruação) a minha vem a cada 3 ou 5 meses, é bem desregulada por que tenho cistos no útero e ovários, mas quando vem é aquele drama, fica quase dez dias e é um fluxo constante, fico de mal humor, brigo com quem estiver por perto e como muito bolo de chocolate, me torno uma chata (ainda bem que meu marido é compreensivo, pois sobra tudo pra ele coitado).
    Eu choro muito, é uma coisa anormal, se alguém olhar para mim e perguntar "Está tudo bem?" se prepare por que eu vou chorar, eu fico sensível, brigona e inchada, se eu ver uma coisa triste na televisão ou um filme que já vi mil vezes eu choro, se me disserem uma coisa que eu não aceito, normalmente eu ficaria quieta, mas nessa época do mês eu brigo por aquilo e vou impor minha opinião, mesmo que não seja a mais sensata. Sinto dores nas costas e muita cólica, mas não gosto de tomar remédios para dor, passei metade da minha adolescência enfiada em hospitais tomando soro na veia para aliviar minhas cólicas e tenho pavor de tomar qualquer tipo de remédio, prefiro sentir a dor, nada que um pouco de choro não cure, pois descobri que chorar alivia, sim parece algo estranho e absurdo, mas chorar já curou muitas dores, não apenas na carne mas também dores sentimentais.
    Eu gosto de chorar, principalmente se eu estiver sozinha, chorar até soluçar ou cair em um sono profundo, o qual normalmente acordo no dia seguinte me sentindo bem mais aliviada, e gosto de fazer isso sozinha porque tenho medo de chorar com pessoas por perto, tenho medo de julgarem errado meu motivo para chorar e acharem que estou necessitando de atenção, e não eu não necessito de atenção, aliás eu odeio isso, gosto de me isolar, eu sempre engulo a vontade de chorar para quando estiver sozinha, mas quando faço isso sempre acabo chorando o dobro depois, não me considero estranha e nem diferente e tenho certeza que existem muitas mulheres que se sentem assim como eu, algumas não admitiriam, mas tenho certeza que muitas se identificariam.

    Playlist

     Aqui poderá conhecer as músicas que tocam minha alma, cada música tem um significado diferente para mim, algumas são de musicais e filmes que amo, outras que eu escutava na adolescência, algumas para partir o coração e outras para dançar e ouvir alto. ♫♪♫♪♫♪

    Sobre meu livro

    Olá galera, quem acompanha o blog sabe que eu escrevi um livro de poesia, pois bem eu trabalho em meus poemas desde que eu tinha 15 anos e há mais ou menos dois anos decidi trabalhar pesado nos meus poemas antigos, melhora-los e escrever novos, o resultado? muitos poemas capazes de formar um livro, e dai surgiu a ideia e o sonho, comecei a procurar diversas editoras, conheci vários autores nacionais que me deram dicas e depois de 2 anos procurando uma editora que me identificasse, finalmente conheci a Penalux, através da Yeda Lins uma escritora nacional com quem fiz amizade, meu original foi aceito pela editora e agora depois de quase um ano em que eles trabalham no meu livro finalmente posso dar a noticia de que meu livro já tem data de lançamento, e será no início de Setembro desde ano, deixarei vocês informados sobre o lançamento, e já me mostraram como a capa ficou e eu posso dizer que eu amei, logo mostrarei para vocês, e para quem assim como eu tem um sonho eu digo, "não desistam e corram sempre atrás de seu sonho, eles se realizam!"

    Eu não sou a minha irmã!

    Lembro-me muito bem de ter passado boa parte da minha adolescência ouvindo minha mãe dizer:
    _Porque você não é igual sua irmã?
    _Sua irmã é tão responsável porque você não pode ser assim?
    Para poderem entender um pouco a mente obsessiva da minha querida mãezinha tenho que dizer que a irmã a qual ela se referia era a minha irmã do meio, eu sou a mais velha e era uma "vergonha" pra ela porque mesmo aos 17 anos não arranjava emprego e a minha irmã aos 15 conseguiu o primeiro dela, e a minha irmã caçula coitada era a ovelha negra da família, uma enorme família de desajustados e a ovelha negra calhou de ser logo a magricela e tímida da minha irmã mais nova, o que em nada minha irmã do meio tinha de tímida, era a pessoa mais sociável do mundo, sempre rodeada de amigos, era quem podia trazer meninas e meninos para as festas do pijama em casa, e eu mal podia trazer uma amiga para passar a tarde, eu nunca pude fazer um piercing, minha mãe sempre dizia:
    _Quando você morar sozinha e for dona do seu corpo poderá fazer o que quiser.
    Já minhas duas irmãs aos 15 anos colocaram vários piercings, e minha mãe nunca implicou, eu apenas uma vez furei a orelha o que foi motivo para ficar de castigo, nunca entendi muito bem a lógica de minha mãe, diziam que ela colocava mais fé em mim por ser a mais velha e queria evitar que eu fizesse besteira, então nesse caso eu não podia sair e nem ir para baladas enquanto minhas irmãs ficavam com toda a diversão de ser jovem, fora que matar aula eu nem podia sonhar, minha irmã simplesmente chegava e dizia:
    _Não vou pra escola hoje!
    E não ia, ela ia é sair com as amigas e tudo que eu não tinha direito.
    Quando fiz 18 isso mudou um pouco e aos 20 então me tornei a filha modelo e porque? apenas porque me casei na igreja de vestido de noiva e tudo que manda o figurino, e a minha irmã? bem ela engravidou aos 18 morando debaixo do teto da minha mãe, isso não deveria ser ruim, aliás ela já era maior de idade não é mesmo, mas acontece que vivo em um bairro pobre de espirito em que ser mãe solteira é visto com maus olhos, e pra completar minha irmã caçula fugiu de casa aos 17 para morar com um rapaz, aos 19 acabou engravidando e aos 6 meses de gravidez voltou a morar na casa da minha mãe, pronto mais uma mãe solteira na família, e os vizinhos? ah os vizinhos se escandalizaram é claro, e eu o que sempre ouço é:
    _E você? não quer ter filhos?
    _Já tá passando da hora!
    _Suas irmãs foram mais rápidas que você!
    _A única que se casou e não é mãe!
    _Mas porque você não quer ser mãe? você é jovem vai mudar de ideia!
    Sabe o que eu ouço? apenas o mimimi de pessoas maldosas que não tem uma vida interessante, que são parasitas e necessitam se alimentar do que acontece na vida alheia, eu não tenho filhos, mas escrevi um livro, comecei a faculdade e estou montando minha própria empresa, e filhos posso ter quando eu me sentir preparada para ser mãe, ou nunca, isso não vai influenciar quem eu sou, não vou me definir por ser mãe, minhas irmãs são mães solteiras, mas estão terminando a faculdade, elas trabalham e namoram, ser mãe nunca as impediu de sonhar e não ser mãe não vai me impedir também, eu não sou como a minha irmã e nunca serei, somos o mesmo sangue, mas não somos a mesma pessoa, parem de nos comparar.

    Natureza da mulher

    "Lunna Marcela A. Campos"
    Se me magoa descarto
    Se não posso ser eu
    Jamais serei outra
    Doce e amarga,
    Dura e derretida
    Não sou uma boa mistura?
    Força e leveza
    Concedem-me o dom
    Entender sem abaixar
    Abraçar sem apertar
    Beijar sem compactuar
    Permitir somente aquilo que me faz bem
    Sou filha do vento
    Nasci para voar
    Se me prender vou escapar
    Por maiores que sejam os teus grilhões
    Levo no peito o brado dos leões
    Lanças de gelo no meu sangue se incendeiam
    Nos mares profundos viro sereia
    Nem deserto me atinge
    De certo me verás nalguma esfinge
    Olhou para o sol e não me viu?
    Olhe a lua e me verás
    O ano inteiro, Janeiro, março e abril
    Estou aqui, ali ... em todo lugar.

    Cidade Vazia, lendo um poema

    Meu livro já tem capa ebaaa, mas ainda é surpresa então não vou mostrar ele ainda, mas já dei uma palhinha lá no meu canal e li um dos poemas que estará no livro, então aproveitem :)


    Insônia

    Não estou em um bom dia, tenho tido dias assim, não sei o que acontece comigo, sinto que não posso estar plenamente contente, quando minha felicidade chega ao auge pode se esperar uma grande queda em seguida. Sinto-me constantemente caindo em um buraco sem fundo, esperando a qualquer momento o baque surdo do meu corpo contra o chão, o baque que nunca acontece e fico naquela constante espera, tenho tido noites de insônia e acordado tarde todos os dias, sempre depois do meio-dia, meu sono nunca é calmo, tenho sonhos turbulentos, mas a verdade é que gosto desses sonhos, eles meio que me inspiram a escrever, normalmente acordo e fico mais uma hora deitada olhando o teto, não é preguiça de levantar da cama, é falta de coragem mesmo, tenho medo do mundo fora da minha cama, fora da minha área de proteção, tenho mil planos que tenho medo de tirar do papel, tenho mil sonhos e medo de sonhar todos eles, tenho muitos desejos, mas nenhum gênio para realiza-los.
    Levanto da cama, meu corpo dolorido de dormir até tarde, escovo os dentes em um ritmo preguiçoso, e jogo uma água na rosto para tentar despertar, tomo um xícara de café ainda tentando despertar e depois faço o que tiver pra fazer ou que tiver que fazer, sim meus dias tem sido chatos e monótonos, mas não posso reclamar um pouco de monotonia me faz bem e me dá tempo para uma boa leitura, tenho conseguido ler muitos livros ultimamente,  meu problema tem sido escrever, não tenho conseguido colocar no papel o que preciso, talvez o jeito seja mudar meu foco, é acho que isso pode dar certo, enquanto isso vou continuar acordando tarde pois isso me faz bem.

    Falando sobre meus livros: Parte 2

    Essa é a segunda parte do meu vídeo em que falo sobre meus livros favoritos e os que estou lendo, espero que gostem, e não deixem de se inscrever no meu canal :)
    Obs: A camiseta com o símbolo das Relíquias da Morte fui eu quem fiz.



    Falando sobre meus livros

    Poie é galera, finalmente tomei vergonha na cara, ou melhor perdi a vergonha de fazer vídeos e criei um canal no youtube, já tem alguns vídeos rolando por lá, e esse é um deles, ainda está um pouco amador, mas juro que vou aprender mexer com edição e comprar uma filmadora melhor, ainda estou gravando tudo pelo notebook, mas tenho que começar de alguma maneira não é mesmo? então espero que gostem do vídeo e se gostarem, inscrevam-se no meu canal, até o próximo vídeo!!!


    ♥ Nova Parceria: Bruna Martins

    Olá galera hoje quero falar um pouco da minha nova parceria com o blog: Escritora entre 4 paredes da Bruna Martins.

    O blog Escritora Entre 4 Paredes, além de falar sobre vários assuntos, aborda como tema principal a literatura, a escrita. Foi criado em novembro de 2013 e abre espaço para leitores de qualquer idade, lugar e gostos diferentes. É um espaço para falar de amor, de moda, livros e muito mais.


    Então estão esperando o que, vamos lá conhecer>>> http://www.escritoraentre4paredes.com/

    Sou?

    Eu participo de alguns grupos no facebook e tem um grupo feminista que eu amo, então estava lá dando uma olhada, quando uma irmã disse que tinha escrito um poema para mim, então é claro que eu tinha postar no blog para vocês, o poema ficou lindo, muito obrigada Lunna <3

    Sou?
    "Lunna Marcela A.Campos"
    Pecado, loucura e fé O caos que se instala na ordem Conflito eterno entre o ser E o descobrir “ser” Sou a mãe que embala o filho A louca que morde a carne Bruxa que ronda no escuro Donzela que não teme ao perigo Sou vadia, sou poeta, sou.. (como diz a musica) Eterna aprendiz Quem sabe um dia a melhor meretriz Filha da Deusa Enfrento trovões Com minha espada Derrubo facões A quem diga eu não sou nada Um par de peitos e uma bunda Sou muito mais Fogo, ar, terra e mar E nele tu te afundas ....

    A alma não tem cor

    "Josielma Ramos"

    Sou Negra ou sou Branca?
    Minha raça se misturou,
    O que eu sou?
    Minha Bisavó era indígena,
    A mãe da minha mãe é tão negra quanto a noite,
    E o pai de meu pai tinha olhos azuis como lagoas.

    Minha mãe negra,
    Meu pai branco,
    Minhas irmãs brancas,
    Eu nasci diferente,
    Moreninha, moreninha.

    Mas e ai o que sou?
    Onde me encaixo?
    Se digo que sou negra, alguns estranham,
    Dizer-me branca nunca,
    Jamais passou pela minha cabeça,
    Não me vejo assim.

    Já me chamaram,
    Mulata, morena, parda...
    Mas o que sou?
    Quem eu sou?

    Meus olhos são pequenos,
    Meus cabelos cacheados,
    Volumosos,
    Meu nariz é fino,
    E meus lábios grossos.

    E cada vez fico mais morena,
    Me queimo no sol,
    Ninguém sabe dizer ao certo,
    A qual cor eu pertenço,
    Mas eu sei quem eu sou,
    E o que importa é o que está no meu coração.

    Como diz a canção de Chico César,
    A alma não tem cor,
    Poque eu sou branco?
    A alma não tem cor,
    Porque eu sou negro?

    Branquinho,
    Neguinho,
    Branco negão,
    Percebam que a alma não tem cor,
    Ela é colorida,
    Ela é multicolor.

    Nosso projeto fotográfico: As férias da minha vida

    O post de hoje é muito especial, trata-se de um projeto que eu e mais 5 amigas blogueiras estamos fazendo, criando pela Sabrina Ikeda do blog Um espaço para falar de tudo que amo.
    Toda primeira sexta feira do mês, faremos uma postagem coletiva, de um determinado tema e o desse mês é o que todo mundo ama...Férias
    Não vou postar fotos dessas férias, mas sim das minhas férias favoritas :)
    Ano passado viajei para o Piauí, fui conhecer a cidade onde nasci, na foto acima minha avó cuidando da criação de cabras dela, lá era tão quente que eu acordava ás 4 horas da manhã sem nenhum despertador, e nessa hora minha avó já estava cuidando dos seus afazeres, já tinha café quentinho, bolinho de polvilho e cuscuz na mesa, ai que saudades rsrs.

    Essa é a igreja matriz no centro da cidade, a igreja que minha mãe se casou a 26 anos atrás.


    Não resisti a tirar uma foto do burrinho da minha avó, é o melhor lugar do mundo pra quem quer ficar com as pernas pro ar sem fazer nada o dia inteiro, apesar do calor que faz lá, me queimei muito na minha primeira manhã lá.

    Estava indo ao cinema com meu marido nas férias do ano passado, no mesmo dia estava havendo um show ao vivo com o Toquinho, eu mal acreditei, pois adoro as músicas dele, e pude olhar de pertinho, fiquei ali do lado do palco ouvindo ele cantar Aquarela. 
    Outra coisa que amo demais nas férias é o fato de todo mundo estar em casa, minha mãe, minhas irmãs (que vão me matar se souberem que coloquei essa foto) e minhas sobrinhas, todo mundo se reúne na calçada na frente de casa para bater papo e deixar as crianças brincarem com os filhos dos vizinhos.
    Nas férias, aos fins de semana sempre vou dormir na casa da minha sogra, e é sempre bom acordar com os sobrinhos pulando na sua cama.


    Essas fotos foram tiradas em uma viagem a São Roque, nunca tinha ido lá, é uma cidade muito bonita, tem bons restaurantes e vielas com comércios baratinhos, parques bonitos e ótimos pontos turísticos, tem até um tour de vinhos.

    Claro que férias não podia faltar os passeios com a Sol, ela é uma boneca que adora ir no shopping, até sinto que vou falir quando saio com ela, mas eu mimo mesmo rsrss.


    Outra coisa que eu amo demais é cinema, mesmo que tenha que ficar horas na fila para assistir um filme, isso é uma coisa que adoro fazer com meu marido, pois a primeira vez que fui ao cinema foi ele quem me levou, quando começamos a namorar, virou tipo uma tradição nossa, e claro que eu é quem escolho os filmes, não deixo ele dar palpite, por que a única vez que deixei ele escolher, ele dormiu o filme inteiro rsrss.

    E adoro passear em São Paulo, é onde se encontra os melhores cafés para uma viciada em café, qualquer dia farei um post com um tour por São Paulo, em busca dos melhores cafés rsrss.

     Sempre que meu marido tá de férias fazemos um tour por todos os pesqueiros da cidade, ele ama pescar, eu já não curto pescaria, mas os lugares que vamos são lindos para fotografar, então sempre acompanho ele munida da minha câmera fotográfica.

    Uma das minhas viagens com a família favoritas, foi pra Campo do Meio em Minas Gerais, fomos visitar e conhecer a família do namorado da minha irmã, eles tem um Rancho de frente para o rio, uma delicia de lugar.  

    De manhã quando eu acordava, essa era uma das visões do meu quarto, de frente para o rio.


    Essa é a cena que eu tive que registrar, meu marido e o namorado da minha irmã tinham subido na pedra pra tirar foto, ai minha irmã quis subir também, só que era tão alto que ela ficou com medo e ficou travada em choque, não conseguia descer e nem se mexer.

    Ai lá fui eu salvar ela rsrs, como uma boa imã mais velha que sou, claro que só fui salvar depois de tirar algumas fotos dela lá empacada e ter dado umas boas gargalhadas, (Tadinha, olha a cara de medo dela).

    Então é isso, tenho tantas fotos que adoro ,mais ficaria muito longo o post, coloquei algumas das minhas férias mais marcantes, espero que tenham curtido tanto quanto eu curti fazer esse post, até o próximo!


    Blogs que participam do projeto:

    TAG: 7 coisas

    Olá galera, fui convidada pela  Carol do blog Mutações Faíscantes da Porto a participar da tag 7 coisas, e como o 7 é um número divino é claro que resolvi fazer.
    Trata-se da TAG 7 coisas que consiste em responder 7 perguntinhas básicas com 7 respostas. E acho legal essas TAGs porque você sempre acaba descobrindo mais coisas a respeito da blogueira, conhecendo mais o seu estilo e claro, se identificando com as situações. Bom, então vamos ao que interessa:

    -7 Coisas que quero fazer antes de morrer:

    Viajar em lua de mel (que não tive quando casei)
    Mergulhar
    Pular de paraquedas 
    Conhecer Londres 
    Me formar na faculdade
    Conhecer todos os estados do Brasil
    Conhecer o parque do Harry Potter (claro que isso estaria na lista rsrsrs) 

    -7 Coisas que falo:
    Cacete 
    Caramba 
    Mano
    É nada...
    To com sono 
    Compra pra mim?
    Quero um livro novo

    -7 Coisas que faço bem:
    Escrever poesia
    Cozinhar quando tenho vários temperos novos
    Comer
    Ler
    Jogar videogame 
    Conversar 
    Me maquiar

    -7 Coisas que não faço bem:
    Arrumar meu guarda-roupa
    Me controlar quando quero chorar 
    Desenhar 
    Explicar algo (se estiver perdido, nunca tente se informar comigo)
    Organizar minha mesa de trabalho
    Me arrumar rápido
    Comer devagar

    -7 Coisas que eu não gosto:
    Que me interrompam quando estou lendo
    Pessoas que te dão tapinhas quando conversam com você
    Pessoas que falam gritando em público
    Pessoa que ouvem celular sem fone de ouvido no ônibus (Isso não é legal) 
    Ficar brigada com minhas irmãs
    Que enfiem o dedo no umbigo, me dá aflição (um dia ainda vou operar para tirar o meu rsrs)
    Que falem comigo quando estou tentando entender o filme

    -7 Coisas que eu amo:
    Meus pais
    Meu marido
    Minhas irmãs
    Minha sobrinhas 
    Dormir de meia
    Minha estante de livros
    Animais

    -7 Coisas que me encantam:
    Poemas
    Cirque du Soleil (Fui ano passado, agora planejo ir sempre que tiver espetáculos em SP)
    Dias nublados
    Árvores
    Chuva
    Noites enluaradas
    Xícaras de chá

    -7 Blogs que você indica para responder a Tag:
    Um espaço para falar tudo que eu amo!
    La Guerra
    Escritora entre 4 paredes
    Pimenta Laranja
    Bellíssima Makeup
    Plataforma 5
    Pagando de gatinha

    Espero que vocês tenham gostado da TAG 7 Coisas e estão super convidados a participar também! Se você escrever o post, coloque o link do post nos comentários! Vou adorar te conhecer melhor também!


     
    Copyright © Como vejo o mundo | Blog | Todos os direitos reservados | Desenvolvimento por VR DESIGN :: VOLTE AO TOPO